O governador da Bahia, Rui Costa (PT), vem sendo pressionado para confirmar a realização do Carnaval de Salvador em 2022. Na visão do presidente da Assembleia Legislativa da Bahia (AL-BA), o petista “está numa situação difícil”.

“Acredito que ninguém tem a fórmula. Qualquer um vai arriscar. Se o governador não fizer [o Carnaval], vai arriscar desagradar muita gente. Se fizer, vai arriscar jogar fora todo um trabalho que foi feito em 2020 e 2021”, declarou, em entrevista ao BNews.

O pessedista ressaltou que o gestor estadual, assim como os prefeitos, precisaram tomar medidas duras para evitar a disseminação da Covid-19. “Você vê o que está acontecendo no mundo. A China agora já isolou uma cidade, porque aumentou os índices de infecção. Holanda, Áustria em lockdown. É uma decisão difícil”, ressaltou.

O deputado afirma que é preciso liberar as restrições aos poucos. “Graças a Deus a gente está voltando a ter uma vida normal. As praias estão lotadas, festas, estádios… Até porque ninguém aguenta mais, a economia não aguenta, mas a gente tem que preservar a vida – que é o único bem que não podemos perder”, continuou.

“O governador está numa situação difícil. Claro que ele quer que tenha Carnaval, porque sabe que milhares de pessoas dependem para sua subsistência e economia. Mas ele tem que ver os índices de infecção”, completou. 

Bnews

Please follow and like us: